CATARINENSE - 10/02/2018 14:07

Vitória traz alívio para grupo da Chapecoense

Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Thyere, recebendo o abraço de Lucas Mineiro e Perotti, fez o gol de empate contra o Tubarão, na vitória por 2 a 1, de virada, na Arena Condá / Foto: Márcio Cunha / Especial

Um pouco antes do final do primeiro tempo, quando Tubarão vencia por 1 a 0, na sexta-feira à noite, na Arena Condá, o técnico da Chapecoense, Gilson Kleina entrou no corredor debaixo da Ala Sul, que dá acesso aos vestiários, com a cara fechada.

Ele estava suspenso pela expulsão na derrota contra o Hercílio Luz. Vinha de três derrotas seguidas e uma desclassificação na Libertadores. Um novo tropeço geraria uma situação desconfortável e deixaria o Figueirense distante na liderança.

Logo depois Rafael Thyere empatou e na volta do intervalo, a expressão no rosto do técnico já era mais leve. A vitória pôs nos trilhos todo o planejamento.

- Essa vitória tira a desconfiança do grupo, antes da partida o Moisés Ribeiro pediu se eu estava 100%, eu disse para ele que estava 110%, agora vamos comemorar mas com responsabilidade pois domingo temos que ter novamente uma boa atuação – disse Osman, que se recuperou de lesão e entrou no segundo tempo da partida.

O goleiro Elias disse que o Tubarão mostrou que é um time experiente e que a vitória era fundamental para manter o time na parte de cima da tabela.

- Independentemente de quem estava em campo era o time da Chapecoense e a gente sabe que tem uma pressão por sermos bicampeões, a gente sabe da nossa responsabilidade e vamos buscar esse tricampeonato – afirmou.

Com a vitória sobre o Tubarão a Chapecoense vai a 13 pontos, abre três de vantagem para o Avaí e fica a três do Figueirense.
Fonte: Diário Catarinense
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...