Com o Pé direito - 14/04/2018 20:47 (atualizado em 16/04/2018 08:59)

Grêmio vence o Cruzeiro na estreia do Brasileirão

Tricolor dominou as ações ofensivas no Mineirão
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!

Foto: Pedro Vale / AGIF /Estadão Conteúdo / CP

No confronto entre os campeões estaduais, no Mineirão, o Grêmio venceu o Cruzeiro por 1 a 0, com gol do estreante André.

Tanto no primeiro, como no segundo, os comandados de Renato Portaluppi sofreram poucos sustos e dominaram as ações ofensivas.

Mesmo com a expulsão de Kannemann, aos 28 da segunda etapa, o Tricolor conseguiu manter o jogo sob seu domínio e garantiu os primeiros três pontos no nacional.

Na terça-feira o Grêmio vai a Assunção, no Paraguai, para enfrentar o Cerro Porteño, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores.

O clube paraguaio é o líder do grupo 1 da principal competição sul-americana com seis pontos, dois a mais que o Tricolor. O jogo está marcado para as 21h30.

Grêmio domina, mas não cria oportunidades de gols

Mesmo atuando fora da Arena, o Grêmio não se intimidou e partiu para o ataque logo após o apito inicial.
Atuando, principalmente, pelas laterais do campo, o Tricolor usava a velocidade para chegar até a área do Cruzeiro.

Já os donos da casa, optaram por preencher o meio de campo, para roubar a bola e contra-atacar os comandados de Renato Portaluppi.

Até os 15 minutos, quando o Grêmio tinha 60% de posse de bola, segundo dados do Footstats, apenas duas finalizações para cada time, mas longe da meta de Grohe e Fábio.

Quatro minutos depois, a primeira conclusão que teve a direção do gol. Robinho cruzou, após falta pelo lado direito de ataque, da intermediária, Dedé subiu mais alto que a defesa, mas cabeceou fraco, fácil para Grohe.

Neste momento, o jogo seguia equilibrado com a partida se desenvolvendo de intermediária a intermediária.

A partir deste lance, Everton passou a ter destaque no setor ofensivo gremista. Marcando pressão a saída de bola do adversário, invadiu a área duas vezes, mas, no momento das conclusões, acabou desarmado.

A primeira bola do Grêmio que foi em direção ao gol dos mineiros ocorreu aos 30.

Após escanteio da esquerda de ataque, Cícero cabeceou, próximo a marca do pênalti, na tentativa de achar o centroavante André, mas Fábio ficou com a bola. Até os 40, o Cruzeiro tentou uma pressão, mas sem conseguir superar o sistema defensivo armado por Renato.

O Tricolor pressionou e cercar a área mineira nos minutos finais, mas também não conseguiu furar o bloqueio proposto por Mano Menezes. Com uma posse de bola de 61% e nítido melhor desempenho, o Cruzeiro deixou o gramado sob algumas vaias.

Estreante marca e Kannemann é expulso

Sem força ofensiva, Mano Menezes retirou Rafael Sóbis e colocou Sasá durante o intervalo.
Aos dois minutos, o jogador mineiro avançou pelo meio e, na entrada da área, Ramiro roubou a bola. Três depois, Cortez cruzou da esquerda, Ramiro cabeceou e Léo "Beckenbauer" colocou a perna na bola que tinha a direção do gol.

Posteriormente, a defesa afastou.

O melhor rendimento do Grêmio se traduziu em gol aos nove. Ramiro fez excelente jogada pela lateral direita, passou pelo marcador e cruzou.

Everton desviou de cabeça na direção do segundo poste e André, de carrinho, empurrou para o fundo das redes. Grêmio 1 a 0.

Logo após a bola volta a rolar, Marcelo Grohe fez defesa importantíssima. Thiago Neves recebeu lançamento nas costas da defesa e chutou rasteiro, o goleiro gremista caiu ao solo e empurrou pela linha de fundo.

Aos 15, Everton fez bela jogada individual, pela esquerda, passou por três marcadores e arriscou de fora da área. Fábio saltou e empurrou para a linha de fundo. Quatro depois, o “cebolinha” voltou a chutar da entrada da área, mas, desta vez, a bola bateu em um marcador e passou próximo ao travessão de Fábio.

Mesmo na frente do placar, o Tricolor seguiu insistindo. Aos 28, em um contra-ataque de Arrascaeta, Kannemann fez falta com força excessiva em Arrascaeta e acabou expulso.

Inconformado, o argentino reclamou muito do trio de arbitragem, até Renato pedir para que os companheiros tirassem o defensor do gramado. Imediatamente, Bressan entrou na vaga de André. Naquele momento, Paulo Miranda sentia muitas dores musculares pelo longo tempo sem atuar e levava a mão direto a perna.

Com um jogador a menos e atuando fora de seus domínios, o Grêmio recuou um pouco no gramado, mas seguiu com maior posse de bola e atuando no gramado do Cruzeiro. Nos últimos minutos, os mineiros tentaram uma reação, mas, mais uma vez, o sistema defensivo gremista garantiu os três pontos.

Dedé escorou para Arrascaeta, pelo lado direito de ataque, ajeitar e bater rasteiro. A bola passou na frente da meta de Grohe e saiu no lado contrário. Um minuto depois, Mancuello chutou de dentro da área e o goleiro gremista espalmou pela linha de fundo. Nem mesmo os sete minutos de acréscimo foram suficiente para uma reação dos donos da casa.


Fonte: CORREIO DO POVO
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...