REVOLTA - 06/10/2016 18:48 (atualizado em 06/10/2016 22:19)

Polícia Civil prende homem acusado de estuprar quatro mulheres em Cunha Porã

População se reuniu em frente à delegacia com objetivo de agredir homem
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
A Polícia Civil prendeu um homem de 26 anos acusado de praticar quatro estupros no município de Cunha Porã. A prisão aconteceu na tarde desta quinta-feira (06) após decretação da prisão preventiva pelo poder judiciário de Cunha Porã. Segundo a polícia, o homem é acusado de abusar sexualmente de quatro jovens, três de 17 anos e uma de 18.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Claudir Stang, as quatro vítimas reconheceram o homem. Em entrevista à Rádio Líder FM, o delegado disse que o homem preferiu não se manifestar durante interrogatório. Conforme Stang, ele já foi condenado por estupro em 2011 na comarca de Caibi e foi encaminhado para a cadeia de Maravilha. 

Segundo o delegado, o homem estava trabalhando de diarista e morando com uma pessoa em Cunha Porã. Porém, ele estava na cidade há meses e conhece o município. Para o delegado, isso ajudou a seguir as vítimas e fazer o levantamento dos caso antes de praticar os crimes.  

Homem amarrava as vítimas

Segundo o delegado Claudir Stang, o acusado abordava as vítimas e afirmava que apenas queria os celulares. Depois, imobilizava e levavas as jovens para locais isolados. O delegado afirma que ele amarrava as mãos das mulheres com fita ou até mesmo com fio de máquina de cortar grama.

Conforme o delegado, o homem agia em locais diferentes, até mesmo durante o dia. Ele ficava aguardando e atacava quando havia oportunidade. 

Agora, o delegado vai indiciar o homem pelo crime hediondo em quatro inquéritos policiais. Os dados serão encaminhados para o Ministério Público o mais breve possível, segundo Stang. 

Revoltada, população tenta agredir homem após prisão

Aproximadamente 50 pessoas se reuniram em frente à delegacia de Cunha Porã na tarde desta quinta-feira (06) com o objetivo de agredir o acusado. De acordo com o delegado Claudir Stang, a população estava revoltada com a situação e foi contida pelo isolamento do local. A Polícia Militar e a Polícia Civil de Maravilha auxiliaram no trabalho.


VEJA MAIS IMAGENS
Fonte: Ederson Abi/WH Comunicações
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Entre em contato com a WH3
600

Rua 31 de Março, 297

Bairro São Gotardo

São Miguel do Oeste - SC

89900-000

(49) 3621 0103

Carregando...