POLÊMICA - 20/04/2017 11:16

Polícia Civil abre inquérito para apurar suposto abuso de autoridade da PM em Maravilha

Corpo de Bombeiros emite nota sobre o assunto e PM diz que também está apurando denúncia
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
O delegado da Comarca da Polícia Civil de Maravilha, Joel Specth, abriu inquérito nesta semana para apurar o caso. Em contato com a Rádio Líder FM, o delegado explicou que o procedimento foi iniciado após a confecção de um Boletim de Ocorrência na delegacia, no domingo (16).

Segundo ele, o inquérito foi aberto e a investigação se dará por suposto abuso de autoridade. Se houve ou não, a investigação deve apontar. Conforme o delegado, o BO foi feito pela vítima, que teria sido agredida pela Polícia Militar após uma abordagem de trânsito em Maravilha. A vítima relatou que foi conduzida pelo Corpo de Bombeiros, mas teria sido agredida também dentro da ambulância após interceptação da viatura. 

O delegado diz que o procedimento está apenas iniciando e todas as ações serão apuradas, já que são inúmeras versões até agora. Ele disse que o prazo para conclusão é de 30 dias. O delegado lembra que existe uma lei específica que trata sobre abuso de autoridade e ela é bastante ampla, já que traz diversas condutas que podem ser praticadas por agentes públicos.

A reportagem da Rádio Líder FM também entrou em contato com o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. O capitão Alciones Pulga está respondendo pela corporação durante licença do tenente Altair Lisot. O capitão informou que as providencias estão sendo tomadas e os fatos serão apurados pela Polícia Militar. Isso será feito por meio de um procedimento interno no quartel da PM. Já o comandante do Corpo de Bombeiros, João Emiliano de Moura Silva Miranda, emitiu uma nota oficial sobre o assunto. “A respeito das alegações divulgadas através da rede social, Facebook, sobre suposta agressão dentro de uma viatura do Corpo de Bombeiros Militar de Maravilha, informo que está sendo realizado o levantamento das informações pelo comandante da Companhia para, caso necessário, serem tomadas as medidas administrativas cabíveis”, diz o documento.

Fonte: Rádio Líder FM/WH Comunicações
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3