BALANÇO DO TRIMESTRE - 18/05/2017 18:47

Estado tem mais alta taxa de desemprego da história em 2017

Taxa de desocupação foi de 7,9%, a maior desde que o índice começou a ser medido na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!

Santa Catarina bateu mais um recorde de desemprego no primeiro trimestre de 2017, com 7,9% de desocupação, revelou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua Trimestral, divulgada nesta quinta-feira pelo IBGE. Com isso, a população sem trabalho no Estado alcançou 297 mil pessoas, 78 mil a mais que no mesmo período do ano passado, variação de 35,8%. Com relação ao trimestre anterior, houve crescimento de 71 mil pessoas desocupadas, aumento de 31,3%.

Para o levantamento, são consideradas desocupadas as pessoas em idade de trabalhar (a partir de 14 anos), sem atividade remunerada, e que procuraram trabalho ativamente semana de referência da pesquisa.

Florianópolis também teve aumento na taxa de desocupação, de 5,9% no primeiro trimestre do ano passado para 6,3% em igual período deste ano. Ainda assim, segue sendo a capital com o menor índice.

No país, a taxa foi de 13,7% nos três primeiros meses deste ano, conforme já havia sido divulgado no dia 28 de abril, a mais alta na série histórica. O IBGE considera ocupada uma pessoa que trabalhou pelo menos uma hora remunerada na semana de referência da pesquisa.

Rendimento subiu no Estado

O rendimento médio real de todos os rendimentos recebidos por mês em SC passou de R$ 2.130 nos primeiros três meses de 2016 para R$ 2250 no primeiro trimestre deste ano.  Já em Florianópolis, o rendimento caiu de R$ 2473 para R$ 2394, no mesmo tipo de comparação.

Fonte: Diário Catarinense
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3