VACINAÇÃO - 19/05/2017 08:41

Na reta final da campanha, 70,5% dos catarinenses se vacinaram contra a gripe

A meta é até o dia 26 de maio, quando termina a campanha, atingir 90%
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

A pouco mais de uma semana do término da 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, 70,5% dos catarinenses que fazem parte da população-alvo se vacinaram contra o vírus. A meta é até o dia 26 de maio, quando termina a campanha, atingir 90%. 

Em Santa Catarina, os grupos que estão com as menores taxas de cobertura são as crianças (54,4%); trabalhadores de saúde (51,8%); gestantes (52,8%) e professores (53,5%). Na outra ponta, os com os melhores índices são idosos (86,2%) e puérperas (77%). Indígenas estão com 62,3% de cobertura. 

No país, o cenário é ainda mais crítico: apenas 28,7 milhões de pessoas foram vacinadas, o que representa 53% do público-alvo, formado por 54,2 milhões de pessoas. 

A dose oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) previne contra os vírus influenza do tipo A, que inclui o H3N2, responsável pelas oito mortes neste ano no Estado, e do tipo B. A meta é vacinar pelo menos 1,6 milhão de catarinenses. 

Prevenção contra a gripe é essencial

A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). Além da vacinação, é importante adotar cuidados simples como medida de prevenção, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

É importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe devem procurar o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração. 
Fonte: Diário Catarinense
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Entre em contato com a WH3
600

Rua 31 de Março, 297

Bairro São Gotardo

São Miguel do Oeste - SC

89900-000

(49) 3621 0103

Carregando...