MANIFESTAÇÃO EM BRASÍLIA - 25/05/2017 15:18

Homem atingido por tiro na Esplanada está sedado e respira por aparelhos

Além do paciente alvejado no maxilar, mais três feridos no protesto continuam internados
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Atingido por um tiro no maxilar, o ferido mais grave no protesto na Esplanada ontem continua internado, sedado e respirando por aparelhos. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que o homem está sob cuidados intensivos no Hospital de Base, o maior da rede pública de Brasília. O estado de saúde é "estável", segundo nota da secretaria.

O projétil ainda está alojado próximo a uma carótida, veia importante do corpo que leva sangue ao cérebro. A equipe médica decidiu que seria arriscado retirar a bala do local. O paciente vem sendo observado para verificar os próximos passos no tratamento.

A secretaria de Segurança Pública informou que foi aberto um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as circunstâncias em que dois policiais militares aparecem atirando contra os manifestantes, durante protesto realizada nesta quarta-feira em Brasília.

Também está na unidade de saúde o rapaz que sofreu ferimentos graves na mão. Ele passou por cirurgia e permanece estável. Respira espontaneamente, mas não tem previsão de alta. Mais dois feridos ainda estão internados no Centro de Trauma do Hospital de Base. A Secretaria de Saúde não deu detalhes do que ocorreu com eles.

Um outro manifestante que sofreu uma lesão no olho recebeu alta da emergência, após ser avaliado e medicado, e terá que retornar após 24 horas. A secretária de Saúde do DF divulgou apenas as iniciais dos pacientes, em respeito à privacidade.

O homem que levou um tiro de arma de fogo não é de Brasília, segundo os registros médicos. Ele estava na cidade para participar do protesto contra as reformas e pela saída do presidente Michel Temer.

Hospital de Base de Brasília - Divulgação
Balanço

A confusão generalizada ontem no protesto terminou com atos de vandalismo contra sete ministérios: Cultura, Trabalho, Integração Nacional, Saúde, Fazenda, Planejamento e Minas e Energia. A Catedral de Brasília, um dos mais importantes cartões-postais da cidade, também foi atacada. Houve incêndios nos prédios da Agricultura, Integração Nacional e em banheiros químicos, segundo balanço da Secretaria de Segurança do DF.

O informe aponta ainda 49 atendimentos de saúde, sendo que quatro pessoas foram liberadas no local e as demais, encaminhados a hospitais da cidade. Entre os motivos dos atendimentos às vítimas estão mal estar; ferimentos, como cortes nas mãos e no pescoço; queda e até perfuração por arma de fogo. Do total de feridos, segundo o balanço, oito são policiais militares.

Segundo o balanço, a Polícia Civil instaurou 12 procedimentos, sendo que oito manifestantes foram conduzidos ao Departamento de Polícia Especializada. Desses, três foram presos. Entre os motivos estão porte de substância entorpecente, porte de arma branca, pichação, lesão corporal e desacato. A secretaria informou que 45 mil pessoas participaram do ato.


VEJA MAIS IMAGENS
Fonte: G1
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3