Júri Popular - 11/08/2017 15:14 (atualizado em 11/08/2017 16:47)

Homem é condenado a 22 anos de prisão por feminicídio

Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Foto: Marcos Lewe / 103FM

O Tribunal do Júri da Comarca de São Miguel do Oeste, sob a presidência do Juiz de Direito, Márcio Luiz Cristofoli, se reuniu nesta sexta-feira (11) para o julgamento de Alceu Pedro Dorigan, de 63 anos, acusado de ter matado Lilian Deisi Lauermann, de 37 anos, no dia 12 de março deste ano, na Rua Guanabara, Bairro Sagrado Coração, próximo à garagem da prefeitura. 

Ao final do julgamento, o acusado foi condenado à pena de 22 anos de reclusão, em regime fechado, pela prática do homicídio triplamente qualificado (feminicídio), e ao pagamento de indenização por danos morais, em favor dos familiares da vítima, no valor de R$ 300.000,00. Ele encontra-se preso desde o início do processo e aguardará julgamento do recurso nessa condição.

Na defesa do acusado, atuaram os advogados Odilo Hilario Lermen e Ari Borba Fernandes. Na acusação atuou o Promotor de Justiça Renato Maia de Faria. O quadro de jurados foi composto por quatro mulheres e três homens.

Relembre o caso 

A Polícia Civil de São Miguel do Oeste, através da Delegacia de Polícia da Comarca - DPCO/SMO, esclareceu, na tarde do dia 15 de Março de 2017, o feminicídio que vitimou Lilian Deisi Lauermann, de 37 anos, no dia 12 de Março deste ano. O corpo da vítima foi encontrado, já com início de rigidez cadavérica, por volta das 03h40, na Rua Guanabara, próximo à garagem da prefeitura, em São Miguel do Oeste, com lesões na face, na cabeça e nas mãos. Diante dos fatos, a investigação foi iniciada pela Polícia Civil. 

O corpo foi encaminhado para perícia, que apontou traumatismo craniano como causa da morte de Lilian. A partir da identificação da vítima, foi iniciada a colheita de provas, que culminou com a identificação de um homem de 63 anos como autor do crime. O autor mantinha relacionamento amoroso com Lilian e, na noite dos fatos, estava a procura dela, sendo que, ao encontrá-la, iniciou uma discussão entre o casal. O acusado desferiu um soco no rosto da vítima, que caiu desacordada. Logo após foram desferidos outros golpes contra sua cabeça, além de esganadura. O acusado possui antecedentes criminais pela prática de violência doméstica contra Lilian. 

Com a elucidação do crime, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do acusado, que foi cumprida no dia 16 de março. O autor foi indiciado pela prática de homicídio duplamente qualificado.
VEJA MAIS IMAGENS
Fonte: 103FM / Marcos Lewe e Silvana Toldo Ruschel
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3