OPERAÇÃO FALSÁRIO - 14/11/2017 10:08

OPERAÇÃO FALSÁRIO: Indiciados são condenados a penas que ultrapassam 68 anos de prisão

Todos também foram condenados ao pagamento de dias-multa
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Foto: Polícia Civil

No dia 3 de novembro, a Justiça Criminal de Primeiro Grau publicou a sentença da "2ª fase da Operação Falsário", desencadeada pela Divisão de Investigação Criminal de Fronteira de São Miguel do Oeste - DICFROn em março deste ano, após meses de investigações. Os indiciados pela Autoridade Policial foram condenados a penas que ultrapassam 68 anos de prisão: 

Judite Lazarroto condenada a pena de 6 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, pelo crimes de organização criminosa;

Foto: Polícia Civil

Evaldinir Luiz Piancini Filho a pena de 38 anos de reclusão, por infração aos crimes de organização criminosa, falsificação de documento, receptação, uso de documento falso, adulteração de sinal identificador de veículos (chassi, motor etc) e corrupção ativa - Atualmente foragido do sistema prisional;

Everton de Oliveira Machado a pena de 18 anos de reclusão, por infração aos crimes de organização criminosa, adulteração de sinal identificador de veículo (chassi/motor, etc) e receptação qualificada; 

Maria Anedina Bonifário da Silva e Dayelli Fernanda Costa da Silva a penas de 6 anos de reclusão cada uma, por infração ao crime de receptação qualificada;

Todos também foram condenados ao pagamento de dias-multa.

A Ação Penal não está em Segredo de Justiça, encontrando-se disponível no site do TJSC.
VEJA MAIS IMAGENS
Fonte: DIC Fron São Miguel do Oeste
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3