Android Pay - 14/11/2017 12:00

Google lança no Brasil sistema de pagamento para celulares

Android Pay permite fazer compras tanto na internet como em lojas físicas.
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Android Pay, sistema de pagamento criado pelo Google para celulares. (Foto: Divulgação/Google)

O Google anunciou nesta quarta-feira (17) a chegada do Android Pay ao Brasil. O sistema de pagamento móvel que funcionará em todos os celulares com o sistema operacional vai rivalizar com o Samsung Pay, da Samsung. A Apple também possui seu serviço nesse segmento, o Apple Pay, mas ainda não o oferece no país.

O Android Pay permite efetuar compras tanto na internet como em lojas físicas, onde basta encostar o celular nas maquininhas de cartão para pagar a conta.

Para Fábio Coelho, presidente do Google Brasil, o Android Pay é “a joia da coroa é o Android pay” de todos os serviços financeiros da empresa, já que o sistema operacional está presente em mais de 80% dos smartphones do Brasil.

“Mais de cem milhões de brasileiros vão poder ter acesso a essa solução”, diz.

Lançado em 2015 nos Estados Unidos, o sistema funcionará no Brasil com os cartões da bandeira Visa, das seguintes instituições financeiras:

Banco do Brasil
Neon
Brasil pré-pagos
Caixa Econômica Federal

Para Percival Jatobá, vice-presidente de produtos da Visa do Brasil, os pagamentos que não necessitam de cartões já são 50% dos realizados na Europa e 40% dos feitos na Ásia. A estimativa é que 77% dos pontos de vendas já terão máquinas que fazem esse tipo de pagamento até 2020. Segundo Jatobá, também há vantagem para o varejista.

“Na medida em que você incorpora o pagamento por aproximação, existe uma redução de 25% na manutenção do equipamento”, diz. “Existe um ganho de eficiência.”

“O Android Pay é mais uma iniciativa que veio para incentivar os meios eletrônicos de pagamento”, diz Rogério Panca, diretor de meios de pagamento do Banco do Brasil, que já trabalha com tecnologias NFC desde 2009. O Android Pay já possui integração com o app do BB.

Algumas lojas já se tornaram parceiras, como AmPm, Casa do Pão de Queijo, Kalunga, DrogaRaia, Drogasil, Rei do Mate, Carrefour, Hering, Puc e Dzarm e Café Pilão.

Segundo Silvana Balbo, diretora de marketing do Carrefour, até o fim do ano todos os 64 hipermercados da Empresa e as mais de cem lojas do Carrefour Express estarão habilitados a efetuar pagamentos com Android Pay.

Para ela, meios de pagamentos em lojas físicas sem o uso de cartões, como o que o Google traz ao Brasil, reduzem a “fricção” do consumidor na hora de pagar a conta. Isso, diz Silvana, pode reduzir filas.

O Google promete que Bradesco e Mastercard passarão a aceitar o sistema em breve.

Primeiro país latino-americano a receber o Android Pay, o Brasil é o 17° mercado em que o serviço começa a operar.
O Android Pay funciona assim:

O usuário cadastra no aplicativo do serviço os dados do cartão de crédito, de débito ou de contas de carteiras eletrônicas, como o do PayPal;

Na hora de saldar uma dívida em uma loja, basta aproximar o celular na maquininha;

A tecnologia de NFC (serviço de comunicação sem fio) faz o resto;

Se a compra for na internet, basta inserir as credenciais do perfil do Android Pay e selecionar de onde o dinheiro sairá.

O sistema é seguro porque as informações do cartão são criptografadas no celular e, quando há uma compra, não são transferidas, diz Alessandro Germano, diretor de parcerias estratégicas do Google para América Latina. O que o Android Pay faz é gerar códigos a cada transação para manter os dados dos cartões a salvo.

“Não é brincadeira mexer com o dinheiro das pessoas.”

Segundo o executivo, todos os celulares novos vêm com NFC equipado. Da base operante de aparelhos móveis no Brasil, 23% já possuem a tecnologia. O Android Pay funcionará também nos aparelhos da Samsung, que também possui seu sistema próprio de pagamentos.

Há mais tempo no Brasil, o rival Samsung Pay também usa o NFC para funcionar. Para atender os terminais que não possuem esse recurso, o sistema de pagamento móvel da Samsung conta ainda com o chamado Transmissão Magnética Segura (MST, na sigla em inglês).

Apesar de estar disponível em mais bancos do que o Android Pay, o Samsung Pay é compatível apenas com os aparelhos Galaxy S8, S8+, S7, S7 edge, S6, S6 edge, S6+, S6 edge+, A5 e A7 (edições de 2016), e Note 5.

Fonte: G1
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3