POLÍTICA - 12/07/2018 07:12 (atualizado em 12/07/2018 08:28)

Congresso aprova proposta que prevê cortes de R$ 76 milhões em obras viárias para SC

Texto-base do PLN passou pelos deputados em sessão conjunta nesta quarta-feira, mas ainda pode sofrer modificações caso os destaques sejam aceitos
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!

Após pouco mais de três horas, os deputados aprovaram, por 198 votos favoráveis, 136 contrários e duas abstenções, durante a sessão conjunta nesta quarta-feira à noite, o Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) 13/2018 que aprova a geração de crédito suplementar - a maioria dele para atender demandas e fortalecer o Sistema Único de Saúde. Por ter sido uma votação nominal, o projeto ainda precisou passar pelo voto dos senadores, que de forma simbólica votaram em seguida pela aprovação do texto base do PLN. 

Ainda durante a sessão os parlamentares seguiram discutindo o projeto e apresentando destaques que podem modificar o texto. Entre os destaques, que são tentativas de modificações no texto-base do projeto de lei, está a revindicação da bancada mineira, que quer cancelar a ida dos recursos para o Ministério da Saúde e seguir deixando a verba para ser aplicada em obras na BR-381 em Minas Gerais.

A proposta gerou polêmica entre os parlamentares de SC e também de outros estados, como Minas Gerais e Bahia, já que, para poder pôr em prática o remanejamento no orçamento da União serão feitos cortes nos investimentos de obras em rodovias federais. Só em Santa Catarina a previsão é de suspender R$ 76 milhões que seriam investidos em cinco rodovias federais no Estado. 

Durante a sessão desta quarta-feira alguns dos deputados catarinenses, como Esperidião Amin (PP), Décio Lima (PT) e João Paulo Kleinübing (PSD), contrários ao projeto, falaram sobre o assunto na tribuna do Congresso. 

Inicialmente o texto previa a abertura de crédito suplementar de R$ 995,2 milhões aos ministérios da Educação, Saúde, Integração Nacional e do Desenvolvimento Social, e para isto anulava dotações orçamentárias reservadas a outros setores. Para as rodovias catarinenses, o corte planejado era de R$ 146,2 milhões. No entanto, no início deste mês, o governo federal apresentou um pedido de alteração  do texto. Com a mudança, os cortes para as estradas catarinenses caíram pela metade e ficaram em R$ 76,1 milhões. Assim, o crédito suplementar global ficou em R$ 991,8 milhões. 

As alterações impactam principalmente na BR-470, que a princípio deixaria de receber R$ 50 milhões e agora pode ter corte de R$ 20 milhões. As obras da BR-280, em São Francisco do Sul, têm o maior corte previsto: R$ 35 milhões.

O PLN provocou reações contrárias entre entidades e lideranças políticas do Estado. O governador, Eduardo Pinho Moreira (MDB), chegou a enviar ofício endereçado a ministros e ao presidente, Michel Temer, manifestando preocupação com o impacto no cronograma de obras das estradas federais no Estado. 

ORÇAMENTO COMPROMETIDO

Projeto do governo federal prevê anulação das dotações orçamentárias para obras em cinco rodovias de SC:

BR 280 – Jaraguá do Sul/São Francisco do Sul – R$ 35 milhões (era R$ 50 milhões)
BR 163 – São Miguel do Oeste/ Divisa PR – R$ 4 milhões (era 10 milhões) 
BR 470 – Navegantes/Rio do Sul– R$ 20 milhões (era 50 milhões)
BR 285 – Timbé do Sul/Divisa do RS – R$ 17 milhões (era 27 milhões)
BR 282 – Palhoça/São Miguel do Oeste – R$ 170 mil (era 9,2 milhões)

Fonte: Diário Catarinense
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Entre em contato com a WH3
600

Rua 31 de Março, 297

Bairro São Gotardo

São Miguel do Oeste - SC

89900-000

(49) 3621 0103

Carregando...