Cunha Porã - 17/05/2014 11:46 (atualizado em 19/05/2014 14:06)

Polícia Civil deflagra Operação dois Tempos e prende dez pessoas

Quadrilha presa atuava em furto de veículos, com integrantes que promoviam também o tráfico de entorpecentes
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Dez pessoas foram presas durante a operação deflagrada na noite de sexta-feira (16) (Foto: Isabel Müller/O Líder)
Na tarde de sexta-feira (16), a Polícia Civil de Cunha Porã e Maravilha, com o apoio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de São Miguel de Oeste, deflagrou a Operação Dois Tempos, em repressão a quadrilha especializada em furto de veículos.
(Foto: Isabel Müller/O Líder)

Na manhã deste sábado (17), o delegado de Polícia da Comarca de Maravilha, Daniel Régis, realizou uma coletiva de impressa para repassar mais informações sobre as prisões. Conforme o delegado foram presos nove homens e uma mulher, com registro de mais de 30 furtos na região de Nova Erechim até Dionísio Cerqueira. Marginais extremamente perigos de uma capacidade delitiva significativa. “São mais de 30 veículos nós últimos dois anos, mais o que esperamos ainda desvendar com a prisão deles. O foco principal da quadrilha era o furto de motocicletas, mas onde eles conseguiam fazer um furto de maneira mais fácil eles faziam. Na minha concepção é um trabalho de significativa relevância para a comunidade regional”, disse. 

Ainda conforme o delegado, alguns dos presos eram de Maravilha e cidades da região e estavam escondidos em Capão da Canoa/RS e retornaram no começo da semana passada para Maravilha. “São quase nove veículos apreendidos comprados com o dinheiro do crime que a quadrilha realizava. Também estão envolvidos com tráfico e associação para trafico de drogas, receptação e adulteração de veículo automotor. Mas com o trabalho bem articulado chegamos a essa boa tarefa”, afirmou.
Delegado de Cunha Porã Fabrício Rocha, delegado de Maravilha Daniel Régis e delegado da DIC Albert Dieison Silveira (Foto: Isabel Müller/O Líder)

As investigações iniciaram em janeiro desde ano, depois do furto de uma motocicleta no município de Cunha Porã no dia 28 de dezembro e outra no dia 30 de dezembro. O delegado afirma que agora eles serão indiciados em Cunha Porã pelos crimes de organização criminosa, furto de veículo qualificado, receptação, adulteração de veículo automotor, por tráfico e associação para tráfico de drogas na cidade de Maravilha, além de furto qualificado em todas as cidades que foram constatadas a atuação da quadrilha. “Somando todas as penas, eles devem pegar em torno de 30 anos de prisão”, destacou Régis.

Entre os presos esta uma mulher que conforme o delegado prestava apoio logístico à quadrilha, além de esconder os envolvidos após o furto em sua residência. O líder da quadrilha, segundo o delegado era Vilmar Eninger de Maravilha. 

As prisões são temporárias e os envolvidos foram encaminhados para a Cadeia Pública de Maravilha onde ficarão a disposição da Polícia Civil.  A operação foi chefiada pelo delegado regional de São Miguel do Oeste, Ricardo Casagrande, pelo delegado da DIC Albert Dieison Silveira, o delegado da comarca de Cunha Porã Fabrício Rocha e pelo delegado da comarca de Maravilha Daniel Régis.  

Divulgação 

Fonte: Redação O Líder
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...