FATALIDADE - 24/05/2015 11:42 (atualizado em 24/05/2015 11:56)

Jovem morre após ser baleado por soldado da PM em São Miguel

Soldado que efetuou o disparo foi preso em flagrante e deve responder por lesão corporal seguida de morte. Sub-comandante justificou que o policial não sabia que a espingarda estava carregada com munição fatal
3 Comentários
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Doglas Vogel - Foto: Reprodução

Um jovem morreu na madrugada deste domingo (24), após ser atingido por um tiro no peito. Conforme informações do Corpo de Bombeiros de São Miguel do Oeste, as guarnições de socorro foram acionadas por volta da 1h50 da madrugada para atender a vítima do crime que aconteceu em um posto de lavagem, entre as ruas Almirante Tamandaré e Marechal Floriano.

Segundo informações dos Bombeiros, além de Doglas Vogel, de 22 anos, uma jovem que estava com o rapaz também se feriu. O rapaz foi socorrido e encaminhado ao Hospital Regional Terezinha Gaio Basso em estado grave, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu pouco tempo depois. A jovem que estava com Doglas, foi atingida por uma das esferas da munição e foi encaminhada ao Hospital.

Em conversa por telefone com a equipe de reportagem da 103FM, o sub-comandante da 11º Batalhão da Polícia Militar de São Miguel do Oeste, Major Marcelo de Wallau, informou que a ocorrência teria iniciado como perturbação de sossego. A guarnição da Polícia Militar foi até o local e pediu que as partes baixassem o som, o que teria tido sucesso. No entanto, pouco tempo depois, a guarnição voltou a ser acionada por moradores da redondeza que informaram que a perturbação persistia. A PM retornou ao local, quando se iniciou um tumulto. Os envolvidos teriam informado que um vizinho da localidade teria disparado um tiro para o alto.

Wallau informou ainda que foi preciso pedir apoio no atendimento da ocorrência devido ao tumulto que se instalou no local. O jovem teria tentado agredir um policial quando um colega efetuou o disparo com uma espingarda. De acordo com o sub-comandante, o policial que efetuou o disparo imaginou que a arma estivesse calibrada com munição de borracha. “Houve uma ocorrência, iniciou com perturbação. A guarnição esteve no local, se comprometeram em baixar o som. Mas houve outras solicitações com o mesmo problema. Foram até lá novamente e as pessoas envolvidas se exaltaram então os policiais pediram apoio. A segunda guarnição chegou em apoio em meio ao tumulto. Teria havido uma tentativa de agressão ao PM, quando o policial teria pego uma espingarda pensando que tinha munição de borracha mas era munição letal”, disse.

O soldado que efetuou o disparo está preso no Batalhão em São Miguel do Oeste, aguardando os trâmites legais. “A guarnição da PM chamou o Corpo de Bombeiros. O soldado está preso no quartel por lesão corporal seguida de morte”, destaca Wallau.

Fonte: Camila Pompeo/103FM
Publicidade
Publicidade
3 Comentários
:
  • 25/05/2015
    13h17
    Guinomo do Oeste
    Bom,a os dois lados da moedas nessa história, primeiro que essas trupes dos "carros tunados" são no minimo desrespeitosas com o resto da sociedade, uma pelo fato de obrigar as pessoas a escutarem "músicas" de péssimo gosto com volumes absurdos vindo a tirar qualquer cidadão de bem do sério e levando a dar tiro para o alto como menciona a reportagem e nem precisamos comentar a questão do lixo, porque aonde fazem as festinhas mais parece que parou um caminhão de lixo ao invés de um "carrotuningvelozesefuriosos". Em contra partida o total despreparo da policia que levou a marte do rapaz!
    DENUNCIAR
  • 25/05/2015
    07h52
    VALMIR LEANDRO SCHATZ
    Parabéns ao policial, pois o que o motivou a disparar foi uma tentativa de agressão a um colega. tanto é que o individuo já tinha sido orientado a baixar o som, e vamos falar a verdade 1:30 da manhã em local publico, perturbando o sossego, isso bem provável que ainda deixariam uma enorme quantidade de lixo esparramado no local, já é motivo pra não considerarmos este tipo como cidadãos de valor. antigamente pra fazer algo fora do convencional você primeiro pensava , se fizer posso entrar "pra borracha"se a polícia me pegar, hj a polícia ainda orienta primeiro e depois o cara ainda vai agredir.
    DENUNCIAR
  • 24/05/2015
    13h13
    URI ALEX TURRI
    Olha só uma morte por motivo fútil, nos sociedade temos que ter consciência que nem tudo que queremos é possível. um jovem perde a vida por se recusar a baixar o som, isso está errado vamos rever os conceitos sociedade jovem a polícia esta ai para zelar por segurança e não tirar a vida de ninguém por estes motivos....
    DENUNCIAR
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...