MEDULA ÓSSEA - 25/01/2016 15:46 (atualizado em 25/01/2016 15:53)

Diagnosticado com leucemia, jovem de São Miguel precisa de doador compatível

Família e amigos compartilharam campanha pelas redes sociais. Esta é a segunda vez que o jovem é diagnosticado com a doença
1 Comentário
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Foto: Reprodução/Facebook

A população de São Miguel do Oeste mostrou toda sua força no ano passado, após conhecer o caso da pequena Luísa que, com uma doença rara, necessitava de um transplante de medula óssea. Em campanhas realizadas, a população se uniu e centenas de milímetros de sangue foram coletadas para avaliação de compatibilidade.

Agora é o momento da população voltar a se unir. Dessa vez, quem precisa desse ato de solidariedade é o jovem de São Miguel do Oeste, Matheus Agostini, que teve novo diagnóstico de leucemia. Por meio de redes sociais, família e amigos do jovem fazem uma corrente de solidariedade para encontrar doadores compatíveis para um transplante de medula óssea para o jovem que está internado em Chapecó.

Por telefone, a mãe de Matheus, Rosa Ana Agostini, relatou que esta é a segunda vez que o jovem de apenas 19 anos é diagnosticado com a doença que, dessa vez, chegou de forma mais agressiva. “É a segunda vez, ele estava tratando. Num período de um ano ele estava bem. Na quarta-feira passada ele teve febre. Após um exame ficou constatado que uma leucemia mais forte tinha retornado. Ainda não sabemos que tipo de leucemia é, estamos aguardando os exames. O que sabemos é que não tem como tratar apenas com quimioterapia, ele precisa de um transplante de medula”, disse.

Foto: Reprodução/Facebook

O primeiro diagnóstico de leucemia veio em setembro de 2014, quando ficou internado pela primeira vez para realizar tratamento. Depois desse período, Matheus era liberado para seguir o tratamento em casa. Em 26 de janeiro de 2015, um ano atrás, Matheus publicava em sua conta no Facebook uma mensagem otimista ao deixar o hospital onde ficou internado por quase três meses. “87 dias num quarto de hospital, lutando pela vida...termino uma etapa importante do meu tratamento e sigo firme e forte até o fim. Agradeço a todo mundo que me desejou forças. A vida continua e eu vou estar sorrindo", escreveu o jovem.

À equipe de reportagem do Jornal O Líder, Rosa Ana informou que Matheus segue internado no Hospital da Unimed, em Chapecó. Apaixonado por música, o jovem iniciaria neste semestre o Curso de Música, na Udesc. “O Matheus está bem diferente. Da primeira vez ele estava autoconfiante e agora está bem abatido. Os planos eram outros e de repente mudou tudo, acho que isso abalou ele de alguma forma”, conta a mãe.

PARA DOAR

A Secretaria da Saúde de São Miguel do Oeste informou nesta segunda-feira (25) que o Hemosc de Chapecó continua vindo à São Miguel do Oeste todas as terças-feiras para realizar coletas de sangue para testes de compatibilidade com pacientes à espera de transplante de medula óssea. Em cada uma das etapas, 50 pessoas são atendidas. Para doar, é preciso entrar em contato com a secretaria pelo telefone 3622-6270 e agendar a coleta.

Para doar você precisa ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado geral de saúde (não ter doença infecciosa ou incapacitante). Lembre-se que uma vez no cadastro, poderá ser chamado, se identificado como compatível com algum paciente, até os 60 anos. Será retirada por sua veia uma pequena quantidade de sangue (5 a 10ml) e preenchida uma ficha com informações pessoais.

VEJA MAIS IMAGENS
Fonte: O Líder/Camila Pompeo
Publicidade
Publicidade
1 Comentário
:
  • 26/01/2016
    16h06
    Larissa grapp
    Tentei entrar em contato e não consegui . quero ajudar!
    DENUNCIAR
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...