Projeto de Lei - 07/04/2017 12:03 (atualizado em 07/04/2017 15:35)

Vereador quer propor a proibição de consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos

Vagner Passos (PSD) de São Miguel do Oeste já apresentou a minuta do projeto de Lei em que propõe a proibição do consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!

O vereador Vagner Passos (PSD) de São Miguel do Oeste deve apresentar nos próximos dias no Legislativo Projeto de Lei que propõe a proibição do consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos. Na terça-feira (04) o vereador já apresentou a minuta do projeto durante sessão no Legislativo. Conforme o vereador o principal objetivo do projeto que proíbe o consumo de bebidas em locais públicos é diminuir o consumo de bebidas alcoólicas por adolescentes. “Minha maior preocupação é o consumo exagerado da bebida alcoólica. Claro que tem outras situações também, como a depredação, vandalismo, sujeira, que são conseqüência do abuso do álcool”, salienta.

Vereador Vagner Passos (PSD) de São Miguel do OesteFoto: Camila Pompeo- Jornal O Líder 

Em 2013 o Promotor de Justiça Maycon Hammes de São Miguel do Oeste abriu a discussão sobre proibir o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos com uma sugestão aos vereadores para que criassem um projeto de Lei. Este ano, portanto, o vereador Vagner Passos que já vinha trabalhando no projeto de Lei há alguns meses, aproveitou a repercussão do tema e divulgou a minuta. “É um projeto polemico que primeiro precisa ter coragem e estar preparado, porque qualquer projeto de Lei que mexe com o conforto de alguém se há distorção e interesse. É um projeto que sei que vai criar polemica, mas tenho consciência limpa e meu objetivo é fazer com que os jovens tirem a bebida alcoólica como o principal atrativo do fim de semana”, argumenta. 

O projeto de Lei será baixado nas comissões na próxima semana para ser apreciado para após ser votado em sessão da Câmara de São Miguel do Oeste. O vereador menciona que a votação do projeto não depende só de sua iniciativa e sim depende dos presidentes das comissões. Ele acredita que  em torno de 10 dias o projeto deve ir a votação no Legislativo. 

Fonte: Débora Ceccon/ O Líder
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...