SÃO MIGUEL DO OESTE - 17/04/2017 09:38

Prefeito avalia os 100 primeiros dias de governo

Saúde, educação e infraestrutura são os principais focos da administração municipal, segundo o prefeito Wilson Trevisan
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Foto: 103 FM
O prefeito, Wilson Trevisan (PSD) completou na última segunda-feira (10), 100 dias à frente da Prefeitura de São Miguel do Oeste. Em entrevista à 103FM nesta semana, o prefeito comentou as dificuldades, obras e investimentos deste início de mandato. Trevisan deu início ao mandato em 1º de janeiro e em fevereiro anunciou dívidas deixadas pelo governo passado. O aperto nas contas foi uma das características desses 100 primeiros dias de governo. 

“Fizemos um processo de restrição de gastos nos primeiros três meses e isso vai continuar até o mês de junho no que diz respeito à gastos administrativos, combustíveis, consertos de carros e comissionados, para sobrar recursos para investimento. Não é possível que o município tenha que pensar apenas no pagamento da folha. A folha é importante, tem que ter o respeito em pagar bem o servidor, mas também tem que sobrar uma parte do que arrecada para fazer os investimentos”, explica.

Durante os 100 dias de governo, a administração criou um setor para projetos protocolados. Pelo menos 30 novos projetos estão prontos e aguardando a liberação de recursos. “Assim que conseguirmos indicação federal ou estadual, já vamos ter condições de aplicar imediatamente para não ocorrer aquela espera entre o anúncio do recurso e a realização da obra. Quero ser o prefeito que vai mostrar mais a obra do que anúncio do recurso. É uma mudança de conceito para que o político comece a recuperar a credibilidade que ele perdeu”, justifica.

“ALVARÁ NO TEMPO CERTO”

Foto: Ascom Prefeitura
Entre as ações dos primeiros meses de governo está o projeto “Alvará no Tempo Certo”, aprovado pela Câmara de Vereadores e sancionado pelo Executivo nesta semana. O projeto permitirá a liberação do alvará provisório para funcionamento de novas empresas, no prazo máximo de cinco dias após o pedido ser protocolado, junto com a entrega dos documentos iniciais. “Fizemos um avanço, um passo importante para destravar os processos burocráticos que se mantinham há muitos anos na prefeitura. Não adianta mudar o método, tem que mudar a metodologia. Chamamos a equipe de fiscalização, jurídico, as secretarias e discutimos exaustivamente para termos a condição de enviar para a Câmara que aprovou”, destaca.

A lei prevê que o alvará terá validade máxima de 180 dias, prorrogáveis por mais 60 dias em casos justificados. Nesse período o contribuinte deverá dar entrada no alvará definitivo, apresentando a documentação complementar. “Foi um projeto construído e que vai dar um resultado positivo para os empreendedores, vai destravar esse processo que às vezes frustrava. Vamos colocar na formalidade cerca de 500 pessoas que estão trabalhando informalmente. Vamos ter a possibilidade de aumentar a arrecadação do município”, argumenta.

OBRAS E INFRAESTRUTURA

Outra preocupação da gestão municipal durante o período foi melhorar o aspecto visual do município. Através da Secretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano, vem promovendo a limpeza de ruas, roçada de rótulos e canteiros e operação tapa-buracos. “Estamos, inicialmente, fazendo uma recuperação completa do centro da cidade. A operação tapa-buraco está consertando de forma diferenciada para que em breve não precise ser feito de novo. Vamos gastar em torno de R$ 500 mil para fazer isso em toda a cidade, vamos deixá-la mais bonita, mais ajeitada e com a mobilidade melhorada. Estamos fazendo investimentos, como já fizemos na Rua Chuí, agora na Rua Itaberaba que merecia muito”, avalia. 

Ainda está nos planos da administração municipal ampliar o asfaltamento para outras ruas e bairros do município, a exemplo do São Luiz, onde a Rua John Kenedy deve receber pavimentação asfáltica até o mês de julho. “Nos últimos 30 anos, o Bairro São Luiz não recebeu nenhuma ligação asfáltica que fizesse uma ligação do bairro com o centro. É uma distribuição dos investimentos para os diversos locais do município de São Miguel do Oeste. A Rua Salgado Filho também está na previsão, o projeto está pronto e estamos na busca de recursos. Vamos criar um anel de ligação entre a Unoesc, o centro da cidade e quem quiser ir para Descanso, não precisará mais passar pelo centro da cidade”, projeta.

“O POVO FALA”

Foto: Ascom Prefeitura
Em fevereiro, a administração lançou "O Povo Fala", um novo programa com a finalidade de ouvir as comunidades do interior e bairros do município. O objetivo é de levantar as demandas para os próximos quatro anos, e estabelecer um cronograma de tudo aquilo que será realizado com a participação do poder público. “É uma novidade em nível de gestão. Não tem nenhum município procedendo da forma como estamos, fazendo várias reuniões nas comunidades. Buscando construir o planejamento para os próximos quatro anos e cada comunidade elencando as prioridades delas para efetivamente fazermos”, menciona.

As prioridades de cada comunidade, de acordo com Trevisan, são avaliadas dentro de um contexto orçamentário real. As primeiras cinco serão encaradas como uma obrigação da administração. O prefeito argumenta que o programa visa construir um planejamento conforme a vontade da população e as condições de investimento do município. “Chegamos à comunidade, apresentamos a metodologia, a comunidade elenca as prioridades. Até a 5ª, temos um compromisso de fazer. Da 6ª a 10ª, tendo condições, o município vai realizar. Estamos sendo francos, aquilo que não cabe no orçamento temos dito que não há condições. Daqui dois anos, em 2019, vamos voltar às comunidades, revisar os itens que  estavam na lista e foram executados e revisar para os próximos dois anos”, declara. 

INVESTIMENTOS

Entre os investimentos, a administração projeta a melhoria nos postos de saúde. No Bairro São Sebastião, Trevisan explica que a intenção é a construção de uma nova unidade de saúde. Outro foco é a reforma e ampliação de unidades de ensino e creches. “Estamos elaborando um projeto de um posto novo no São Sebastião, a reforma do posto de Linha Dois Irmãos, da Pedreira e da Rua Sete de Setembro. Estamos elaborando o projeto para ampliação da creche do Bairro São Sebastião e Agostini, do colégio do Bairro Agostini e do Estrela, onde vamos fazer uma ampliação”, afirma.

O projeto, segundo ele, já está pronto e deve ser licitado ainda neste ano. Na escola do Bairro Santa Rita, as obras de reforma licitadas no governo passado, tiveram início neste ano. “Vai dar uma condição de melhorar o ambiente escolar para os alunos e educadores”, finaliza.

VEJA MAIS IMAGENS
Fonte: O Líder/Camila Pompeo
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...