ESPECIAL DIA DAS MÃES - 05/05/2018 08:51 (atualizado em 07/05/2018 08:50)

A SURPRESA DA GESTAÇÃO: “Me sentia mãe desde o primeiro instante”

Mãe aos 28 anos, a Assistente Social Carline Mocellin encontrou na maternidade seu verdadeiro dom. Com a proximidade do Dia das Mães já começamos a contar lindas histórias para inspirar você
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Arte: Camila Pompeo/WH Comunicações
Em um misto de ansiedade boa, de muita expectativa e um pouco de medo, Carline Mocellin acariciou o ventre e nele sentiu, pela primeira vez, a mágica da criação. Ao mesmo tempo em que o corpo se transformava ao gerar vida, a jovem mamãe de primeira viagem preparava tudo para a chegada do pequeno Felipe. 
Enquanto a euforia aumentava com o passar dos meses, a insegurança da surpresa se dissipava como perfume no vento. Era real e estava mais perto do que nunca. “Minha gravidez foi uma surpresa. A surpresa mais linda da minha vida. Descobri que estava esperando o Felipe com nove semanas de gestação. Juntamente com o susto, senti uma alegria que tomou imediatamente conta do meu coração. Sempre desejei ser mãe, antes da maternidade, sempre observei e admirei mães zelosas e dedicadas com seus filhos, sempre desejei descobrir esse mundo mágico e sentir todo esse amor que é impossível transcrever para a ponta de uma caneta”, relata.
A felicidade extrema ia dividindo espaço, pouco a pouco, com as mais comuns sensações proporcionadas pela gravidez. E ali, então, os enjoos gestacionais marcaram presença. Nada que a forte mamãe não pudesse contornar. “Então fui aprendendo a lidar com os enjôos, que surgiram desde o início e cessaram lá pelo quinto mês, mesmo período em que descobri que meu filho era um menino. É incrível como eu me sentia mãe desde o primeiro instante que soube estar grávida e esse sentimento só aumentou a cada dia”, relata.
Da descoberta até o tão esperado momento da chegada do filho ao mundo, a Assistente Social – hoje com 30 anos - sonhou e imaginou como seria cada detalhe, cada traço do rostinho de Felipe. O elo era tão grande que a intuição de mãe surgiu já nos primeiros meses. Carline sentia que seria mãe de um lindo garotinho. 
“Algo dentro de mim me dizia que era meu Felipe que estava a caminho. Quando descobri que meu filho era um menino, eu só conseguia ficar imaginando como ele seria, seus olhinhos, seu cabelo, com quem se pareceria. O nascimento é o momento que concretiza tudo o que uma mãe espera...enxergar e tocar o serzinho que ela idealizou durante todo o tempo em que ele esteve dentro de sua barriga. É o momento que se agradece  muito a Deus”, destaca.
Em seguida, o misto de sentimentos do princípio voltou a se fazer presente. Vieram as cólicas, as noites mal dormidas, as inseguranças e o medo de não dar conta do recado, pontos rotineiros no currículo de toda a “recém-mamãe”. Mas no lar do pequeno Felipe o amor era tão grande que todas as dificuldades foram dribladas com maestria. “A convivência com o pai biológico foi esporádica, mas tive a sorte de poder contar sempre com toda minha família, que sempre foi e continua sendo muito presente nas nossas vidas. As dificuldades são inevitáveis, mas junto a elas, nos reinventamos e encontramos soluções. Ter uma rede de apoio é essencial”, conta.
"Hoje o Felipe tem um PAIdastro que é um paizão, cuidadoso, presente e amoroso" - Foto: Arquivo Pessoal
Hoje, Felipe tem dois anos de idade, passou pela fase de engatinhar, caminhar, falar e neste ano foi inserido na escolinha. Ao mesmo tempo em que assiste o crescimento do filho, Carline vê crescer também as melhores sensações e a convicção de que encontrou mais um dom. “Conhecemos e sentimos muitos amores nessa vida, mas o amor que se tem por filho não há como se comparar. Estamos vivendo uma fase maravilhosa de descobertas. Hoje o Felipe tem um PAIdastro que é um paizão, cuidadoso, presente e amoroso. Todos os processos exigem muito de seus responsáveis, mas por outro lado nos gratificam e nos compensam lindamente e nos impulsionam a nos tornar seres humanos melhores, para podermos servir de referência para aqueles que tanto amamos. 
Tenho a plena certeza que me tornei mãe no momento certo e sou imensamente grata a Deus pela maternidade, por tudo que meu filho me ensina todos os dias e por tudo o que ainda vamos viver”, finaliza.
VEJA MAIS IMAGENS
Fonte: O Líder/Camila Pompeo
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...