Em SP - 11/07/2019 06:23

Pouco inspirado, Inter perde para o Palmeiras por 1 a 0

Equipe paulista aproveitou falha de marcação para largar na frente nas quartas de final da Copa do Brasil
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!

Sem fazer boa partida, Inter perde para o Palmeiras | Foto: Ricardo Duarte / Inter

Tal como na partida do Campeonato Brasileiro, o Inter caiu na armadilha do Palmeiras, no Allianz Parque. Num jogo truncado, a equipe colorada sofreu o gol cedo e, mesmo tendo mais posse, não teve forças para superar o bloqueio do rival. Volta de São Paulo com derrota de 1 a 0 e desvantagem no confronto das quartas de final da Copa do Brasil. 

As duas equipes voltam a se enfrentar na quarta-feira que vem, no Beira-Rio. Para se classificar, o Colorado precisará de uma vitória por dois gols de diferença – se vencer por um, força a decisão nos pênaltis. Os paulistas avançam com qualquer empate. Antes disso, os dois voltam para o Brasileirão. Enquanto o Inter encara o Athletico, em Curitiba, o Palmeiras tem clássico contra o São Paulo, no Morumbi. 

Em jogo truncado, vantagem para o Palmeiras

O Inter entrou no campo do Allianz Parque com a proposta de segurar o Palmeiras. O técnico Odair Hellmann optou por deixar D'Alessandro no banco para a entrada de Patrick na equipe titular. Acabou perdendo o meio-campo e tendo dificuldades para o adversário. 

As duas equipes fizeram uma etapa inicial bastante truncada. E, neste estilo de jogo, os donos da casa levaram a melhor, abrindo o placar aos 19 minutos depois de a bola ter sobrado para Bruno Henrique na direita. Ele cruzou e aproveitou a falha de marcação da defesa colorada. Zé Rafael, livre, desviou e correu para o abraço. 

A reação do Inter foi rápida e, na única conclusão ao gol que teve, Nico López testou os reflexos do goleiro Weverton aos 22. O jogo, então, passou a ficar mais truncado, com execesso de faltas na meia-cancha – foram 25 ao todo no primeiro tempo – e poucas conclusões para os dois lados. 

Aos 42, a torcida palmeirense soltou um grande “uh” das arquibancas, quando, após cobrança de falta de Bruno Henrique, Dudu pegou de primeira e muito forte de fora da área. Passou perto, mas ficou nisso o primeiro tempo. 

Tímida (e insuficiente) reação

Odair tentou corrigir o problema do meio já no intervalo, promovendo a entrada de D'Alessandro na vaga de Nonato. E já nos minutos seguintes a tônica da partida mudou, com o Inter tendo um pouco de mais posse e ficando mais perto da área adversária. O problema é que os colorados não conseguiam a conclusão e deixaram espaços para a que os donos da casa chegassem com força no contragolpe. Nisso, Dudu teve dois chutes fortes – e para fora – nos dez primeiros minutos. 

E, nessa batida, o Inter descolou o seu primeiro chute do segundo tempo somente aos 22. Após cruzamento de Uendel, a bola sobrou para Nico López, de costas para o gol. Ele conseguiu virar, mas mandou fraco e fácil para Weverton fazer a defesa. O uruguaio, que era quem mais arriscava, acabou sendo substituído logo depois por Rafael Sobis. 

O Palmeiras, aos 34, quase fez o segundo em uma bonita jogada de ataque que só não foi perfeita porque Bruno conseguiu esticar o pé para brecar a conclusão de Bruno Henrique quase na pequena área do Inter. Do outro lado, a principal esperança de gols do Inter, Guerrero seguiu bem marcado e pouco acionado até ser substituído por Guilherme Parede, aos 47 do segundo tempo, quando já não havia tempo para mais nada. 

Copa do Brasil - quartas de final
Palmeiras 1
Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique e Lucas Lima (Raphael Veiga); Dudu (Willian), Zé Rafael e Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari.
Inter 0 
Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson e Nonato (D’Alessandro); Nico López (Rafael Sobis), Patrick e Paolo Guerrero (Guilherme Parede). Técnico: Odair Hellmann.
Gols: Zé Rafael, aos 19'/1T (P)
Cartões amarelos: Cuesta, Moledo e Rafael Sobis (I), Luan e Felipe Melo (P)
Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio, auxiliado por Fabricio Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires (trio goiano).
Local: Allianz Parque, em São Paulo.

Fonte: Correio do Povo
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...