PARALISAÇÃO DO BRASILEIRO ? - 12/08/2020 14:27

Sindicato dos Atletas de SP ameaça ir à Justiça e pedir paralisação do Campeonato Brasileiro

Entidade pede à CBF que altere protocolos de segurança no retorno do futebol
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!

O Sindicato dos Atletas de São Paulo ameaça ir à Justiça e pedir a paralisação do Campeonato Brasileiro se a CBF não alterar os protocolos previstos para o retorno do futebol.

Em ofício enviado à CBF, o sindicato paulista defende duas opções como solução para a realização do torneio, que teve um jogo adiado logo na primeira rodada, Goiás x São Paulo, quando dez jogadores do time goiano foram diagnosticados com Covid-19 em resultados que foram conhecidos apenas na manhã do dia da partida – as contraprovas confirmaram nove diagnósticos.

Procurada pela reportagem, a CBF disse que não vai comentar.

A entidade de classe cita os exemplos da Alemanha, que obrigava isolamento das delegações por até sete dias antes das partidas, tempo para que os exames fossem feitos e os resultados conhecidos, e o da NBA, que criou uma “bolha” em Orlando, nos EUA, para que a temporada pudesse ser finalizada.

Na prática, o sindicato pede que os times sejam isolados por toda a disputa do Campeonato Brasileiro, já que, com o calendário apertado, os clubes estão disputando partidas a cada três dias.

Assim, ou isola as delegações por uma quantidade de dias antes de cada partida, quantidade de dias que seja capaz da obtenção dos resultados das testagens de forma segura, ou se cria a “bolha” e isola de vez delegações durante toda a competição – diz o ofício enviado à CBF.

O documento não cita a possibilidade de acionar a Justiça, o que é feito em nota no site do sindicato:

Em caso de resposta negativa, para a entidade dos jogadores paulistas não restará alternativa a não ser o já conhecido caminho do judiciário.

Mudanças

Logo após o adiamento do jogo entre Goiás e São Paulo, que se enfrentariam no domingo à tarde, a CBF anunciou mudanças no protocolo.

A confederação passou a permitir o teste de todos os jogadores inscritos no torneio (até 40 por clube), e não mais de apenas 23 por rodada. Também permitiu que os clubes façam os exames com laboratórios locais, e não só com o Hospital Albert Einstein, de São Paulo, que até então concentrava esse serviço.

Na última terça-feira, o Atlético-GO, que nesta quarta enfrenta o Flamengo, teve quatro casos positivos no elenco. Após recurso, a comissão médica da CBF autorizou os atletas a jogar por que eles, apesar do resultado, já tinham cumprido isolamento.

Nos baseamos em uma norma do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) dos Estados Unidos, já aceita pela Organização Mundial de Saúde. Essa norma prevê que, após um exame PCR positivo, o isolamento de dez dias é suficiente para liberar o paciente – disse o médico Jorge Pagura, que chefia a comissão da CBF.

Os problemas também acontecem na Série B. Nesta semana, o jogo entre Chapecoense e CSA teve que ser adiado após o time alagoano perder 18 jogadores por terem testado positivo para Covid-19.

Fonte: Globo Esporte
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...