LUTA PARA NÃO CAIR - 24/11/2021 12:17

Confira simulações para o Grêmio tentar superar Juventude e Bahia

Tricolor precisa fazer sua parte e secar rivais que lutam contra o Z-4 do Brasileirão
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!

O empate em 2 a 2 com o Flamengo, na terça-feira (23), interrompeu a sequência de vitórias do Grêmio e aumentou a necessidade de secar adversários. Sim, pois o Grêmio (18º, com 36 pontos) não depende de suas próprias forças para figurar fora do Z-4 após as quatro rodadas que restam no Brasileirão. Tivesse vencido o time de Renato na Arena, o Tricolor só dependeria de si para chegar à frente do Bahia (17º, com 37 pontos), pois tem confronto direto em Salvador, sexta-feira (26). Caso ganhe na Fonte Nova, passará à frente dos baianos se a equipe de Guto Ferreira não vencer o Atlético-GO, em Goiânia, na próxima segunda-feira (29). 

Em relação ao Juventude (16º, 40 pontos), a conta é mais direta: o Grêmio precisa fazer quatro pontos a mais do que o time da Serra. Cada um tem 12 pontos a disputar, sendo dois jogos em casa e dois fora. Depois do duelo direto contra o Bahia, o Grêmio recebe o São Paulo (possivelmente livre do risco de queda), depois visita o Corinthians (brigando por G-4) e termina o campeonato diante do Atlético-MG (deve chegar campeão à Arena e mais preocupado com a Copa do Brasil, três dias depois).

O Ju tem uma tabela mais complicada, na teoria. Recebe o Bragantino e depois visita o Fortaleza – ambos lutam por vaga direta à Libertadores. Na sequência, outro jogo fora, contra o São Paulo. Por fim, recebe o Corinthians, que deverá estar na luta por G-4.

Claro que, além de Bahia e Juventude, outros clubes rondam o Z-4, como Atlético-GO, Athletico-PR e São Paulo, todos com 41 pontos, sendo que os dois últimos têm cinco jogos ainda por fazer. Abaixo, confira simulações que GZH fez para avaliar as chances de o Grêmio ultrapassar seus dois rivais mais próximos e se livrar do rebaixamento.

Confira a tabela do Brasileirão

Os jogos do Grêmio (36 pontos)
26/11 - Bahia (F)
2/12 - São Paulo (C)
5/12 - Corinthians (F)
9/12 - Atlético-MG (C)

Cenário 1: 4 vitórias
Fazendo 12 pontos, chega a 48
Torce para o Juventude não fazer mais do que 8 pontos
Exemplo: Ju não poderia ganhar mais do que 2 dos 4 jogos que restam
Torce para o Bahia não fazer mais do que 11 pontos
Exemplo: não poderia ganhar 4 jogos

Cenário 2: 3 vitórias e 1 empate
Fazendo 10 pontos, chega a 46
Torce para o Juventude não fazer mais do que 6 pontos
Exemplo: Ju precisaria perder 2 dos 4 jogos que restam
Torce para o Bahia não fazer mais do que 9 pontos
Exemplo: precisaria perder 2 dos 5 jogos que restam, sendo um deles o confronto direto com o Grêmio

Cenário 3: 3 vitórias
Fazendo 9 pontos, chega a 45
Torce para o Juventude não fazer mais do que 5 pontos
Exemplo: Ju não poderia ganhar 2 dos 4 jogos que restam
Torce para o Bahia não fazer mais do que 8 pontos
Exemplo: precisaria perder ou empatar 3 dos 5 jogos que restam, sendo um deles o confronto direto com o Grêmio

Cenário 4*: 2 vitórias, 1 empate e 1 derrota
Fazendo 7 pontos, chega a 43
Torce para o Juventude não fazer mais do que 3 pontos
Exemplo: Ju teria de perder 3 dos 4 jogos que restam
Torce para o Bahia não fazer mais do que 6 pontos
Exemplo: precisaria perder 3 dos 5 jogos que restam, sendo um deles o confronto direto com o Grêmio
* Pode ainda ser ultrapassado pelo Sport, que tem como chegar a 45 pontos caso vença todos as suas partidas

Os jogos do Juventude (40 pontos)
30/11 - Bragantino (C)
3/12 - Fortaleza (F)
6/12 - São Paulo (F)
9/12 - Corinthians (C)

Os jogos do Bahia (37 pontos)
26/11 - Grêmio (C)
29/11 - Atlético-GO (F)
2/12 - Atlético-MG (C)
5/12 - Fluminense (C)
9/12 - Fortaleza (F)

Fonte: Gaúcha ZH
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...