DIREITOS - 14/03/2019 13:48

Aplicativo busca ajudar mulheres vítimas de violência a identificar relacionamento abusivo em SC

Iniciativa em partiu de juíza e servidores do Juizado Especial Criminal e de Violência Doméstica e Familiar de São José, na Grande Florianópolis
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Além da violência doméstica, aplicativo também busca combater outras situações de violência(Foto: Divulgação/Concilia App

"Se você responder 'sim' a pelo menos três ou mais questões abaixo, você pode estar vivendo uma relação abusiva." É esse o questionamento, feito por meio de um aplicativo, que pretende ajudar mulheres vítimas de violência física e psicológica a identificarem um relacionamento abusivo. 

A ferramenta, chamada Concilia APP, tem entre suas funções identificar casos de violência previstos na Lei Maria da Penha a partir de respostas dadas a questões objetivas disponíveis na plataforma. 

Entre as perguntas, estão: Você depende do seu companheiro financeiramente? Ele controla os seus gastos? Ele controla quando você pode usar o carro? Ele não gosta de suas/seus amigas/os? Você acabou se afastando dos seus amigos por causa dele? Você se afastou da sua família por causa dele? Ele se refere a você como se fosse seu dono?

Além do questionário, o aplicativo também conta com vídeos explicativos e áudios. Na aba "serviços", estão disponíveis contatos da rede de apoio, psicólogos que realizam atendimento gratuito às vítimas, advogados e endereços de delegacias. Telefones de emergência estão disponíveis no botão "violência doméstica".

A iniciativa partiu da juíza Lilian Telles de Sá Vieira e dos servidores do Juizado Especial Criminal e de Violência Doméstica e Familiar da comarca de São José, na Grande Florianópolis.

— O aplicativo surgiu da necessidade de melhorarmos a nossa comunicação com a sociedade também na área da violência doméstica. Com a ferramenta, a usuária pode consultar o processo, realizar o teste da violência, acessar a rede de serviços da comarca e ter mais informações com os vídeos e áudios explicativos. O dispositivo faz a ponte com os conteúdos institucionais e multidisciplinares, sendo um instrumento para prevenir, conscientizar e buscar oportunidades de melhoria — afirmou a magistrada por meio do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

App pode ser baixado gratuitamente

O aplicativo está disponível para os sistema Android e pode ser baixado por meio do site. Além da violência contra a mulher, o aplicativo busca trabalhar a conciliação em situações que envolvam outros tipos de violência, como ameaças, brigas de trânsito, entre vizinhos.

A ideia é disponibilizar educação e informação, indo além da ótica da punição conforme o TJSC, e busca restaurar as famílias por meio da conciliação. Outra medida que vai de encontro à proposta do projeto no que diz respeito ao combate à violência doméstica são os grupos de apoio a homens violentos, que estão à disposição, assim como atendimento individualizado com profissionais da área da saúde.

Fonte: Diário Catarinense
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Entre em contato com a WH3
600

Rua 31 de Março, 297

Bairro São Gotardo

São Miguel do Oeste - SC

89900-000

(49) 3621 0103

Carregando...