Popstar - 30/12/2019 22:09

Follmann conta o que fará com o prêmio de R$ 250 mil

O prêmio de R$ 250 mil será investido no futuro do filho, Joaquim, previsto para nascer em fevereiro: 'Vem cheio de fome e sede, então esse dinheiro chega em boa hora (risos)'
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!

Jakson comenta a sua trajetória no 'Popstar' — Foto: Artur Meninea/Gshow

Dias de luta, dias de glória. A trajetória de Jakson Follmann, atual campeão do Popstar, pode ser avaliada deste jeito. Assim como ele levou o público às lágrimas na estreia da terceira temporada com a letra impactante de "Tente Outra Vez", a emoção também rolou solta na final do reality, ao cantar o trecho de "Tocando em Frente", canção composta por Almir Sater: "Ando devagar porque já tive pressa e levo esse sorriso porque já chorei demais”.

O repertório escolhido por Follmann para se apresentar, pela primeira vez em um programa de TV, diz muito sobre sua atual fase. Um dos seis sobreviventes da queda do avião da Chape, ocorrido em novembro de 2016, o ex-atleta só tem a celebrar.

"Sobrevivi ao acidente, depois me casei (com Andressa Perkovski), agora tem meu filho (Joaquim, previsto para nascer em fevereiro) e esse reality, que me possibilitou fazer o que amo, que é cantar."
Jakson Follmann canta 'Propaganda' na grande final do 'PopStar'

"Desde pequeno, sempre tive dois sonhos: ser jogador de futebol e cantor. Consegui realizar o primeiro, graças a Deus, e agora pude levar minha voz para as pessoas. Isso não tem preço. Me sinto muito realizado. Só tenho a agradecer. Não posso cobrar nada, seria injusto da minha parte. Vivo um dia de cada vez", vibra Jakson em conversa com o Gshow.

Durante os dois meses em que esteve no ar, Follmann driblou a falta de intimidade com a TV e deu provas de sua potência vocal a cada apresentação. Segundo ele, só de ter tido a oportunidade de mostrar essa faceta desconhecida do público já valeu.

"Me senti campeão só pelo fato de chegar à final. Meus colegas, apesar de não viverem de música, cantam lindamente. Sabia que seria difícil. Confesso que lá atrás não pensava nisso. Uma coisa era querer, outra era conseguir ganhar. É um reality show, então depende muito do voto do público, da plateia interativa, dos jurados. Agradeço a todos que votaram, que me acompanharam, que têm um carinho grande por mim. Toda vez que subi ao palco sempre fui verdadeiro, com meu jeito simples e humilde. A felicidade é grande."

A música tem papel fundamental na recuperação do ex-atleta. O que ele ouviu enquanto esteve internado minimizou o sofrimento e deu forças para enfrentar o tratamento. Agora, fortalecido, dividiu com o público as letras que o ajudaram no processo de superação.

"Toda vez que eu ficava agitado na UTI, minha esposa e meus pais colocavam uma música que tivesse algum significado para mim. 'Raridade' é um exemplo. Quando sentia muita dor, ouvia e ia me acalmando. Quando montei meu repertório para o programa, a primeira música que coloquei, mesmo tendo essa identidade sertaneja, foi 'Tente Outra Vez', porque tem uma letra forte que me identifico. Não teve como não chorar na estreia. Têm músicas que fazem parte da minha história."

No que depender da torcida, ele já tem uma nova carreira em vista nos palcos da vida. Embora tenha saído aclamado do reality musical, Jakson acha por bem ir com calma nos planos.

"O futuro a Deus pertence. Agora vou conversar com minha família, porque estão acontecendo várias coisas superpositivas na minha vida. Tem o nascimento do meu filho daqui a 40 dias. Aconteceu tudo muito rápido. Como saí de casa cedo, com 13 anos, tive que abrir mão de muita coisa, então agora tenho que colocar na balança para ver o que é melhor para mim e minha família. Se for o caso de seguir como cantor, estarei feliz e supermotivado para poder levar uma boa música para todos."

Mesmo que evite dar detalhes sobre possíveis projetos, ele admite sondagens vindas do mercado fonográfico: "Pintaram alguns convites, até para shows. Como o Popstar foi uma situação nova para mim, quis me dedicar 100%, me entregar de corpo e alma, então só agora, depois do programa, vou ver o que faço."

Acostumado a lidar com críticas dentro de campo na época em que jogava futebol, Jakson diz que não se deixou abater por julgamentos. Garante que absorveu o que achava necessário para sua evolução musical:

"Teve aquela minoria que dizia que eu estava me dando bem por causa do acidente, coisa chata de se ouvir, mas todo mundo tem uma história de vida. A minha é mais uma. Claro que foi situação que não tem explicação: sobreviver a uma queda de avião, mas procuro focar no que estou fazendo. As pequenas críticas que surgiram me fortaleceram."

No mais, ele ganhou apoio e aplausos: "Não tenho noção desse carinho todo. Sou muito bem tratado em qualquer lugar que eu vá. Nos aeroportos, tem gente que vem chorando me abraçar, fico até sem reação. Isso me ajudou muito a seguir em frente, e no começo do programa também. Quando você aceita o convite está ali para ser avaliado, eu estava ciente disso. Ninguém consegue agradar todo mundo, têm críticas e é saber absorvê-las. Mas fico muito feliz com o feedback positivo, porque me dá mais confiança para seguir adiante e cantar do meu jeitinho."

No Popstar, Follmann soltou a voz em “Tente Outra Vez”, de Raul Seixas, "Volta Pra Mim", do Roupa Nova, "É Preciso Saber Viver", de Roberto Carlos e Erasmo Carlos. Dividiu os vocais com Gustavo Mioto em "Impressionando os Anjos", e também com a dupla Thaeme & Thiago em "Ferida Curada", de Zé Neto e Cristiano. Homenageou familiares dos jogadores da Chapecoense com "Logo Eu", de Jorge & Mateus, e revisitou o hit dos anos 1980 "Menina Veneno", de Ritchie. Ainda teve sucessos como "Flor e o Beija Flor", da dupla Henrique & Juliano, e "Cê Que Sabe", conhecida na voz de Cristiano Araújo.

"Desde pequeno gostava de pegar meu violãozinho e cantar para os amigos e familiares nas rodas de churrasco, mas nunca tinha cantado em público, ainda mais em um reality show da Globo, para milhões de pessoas. Ali, meu maior adversário era eu mesmo. Foi um desafio grande para mim, nunca participei de nada ligado à música, não sabia me portar diante das câmeras e do público."

"O programa me mostrou que é possível me reinventar. Isso foi o mais importante. As pessoas em casa se identificaram porque não sou da TV. Cantava com minha alma e coração. O que valeu a pena foi ser verdadeiro 100% do tempo."

Andressa e Jakson: à espera de Joaquim — Foto: Reprodução/Instagram

Em casa, o filho, ainda na barriga de Andressa, já dá mostras de que é mais um fã: "Ele mexe demais. Canto muito e Joaquim fica todo feliz."

A playlist para o parto do bebê terá algumas das canções que o pai apresentou no programa: "As que são importantes para mim e minha esposa tenho certeza de que serão para ele também. 'Tente Outra Vez', 'É Preciso Saber Viver' e 'Raridade' não podem faltar."

O prêmio de R$ 250 mil também irá para o pequeno: "Ele vem cheio de fome e sede, então esse dinheiro chega em boa hora (risos). Vou investir no futuro do meu filho."

Fonte: G1
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Entre em contato com a WH3
600

Rua 31 de Março, 297

Bairro São Gotardo

São Miguel do Oeste - SC

89900-000

(49) 3621 0103

Carregando...