coronavírus - 24/05/2020 10:20

Triagem on-line ajuda pessoas a identificarem se estão com Covid-19

Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom
Está se sentindo mal, ou tem algum parente com sintomas de gripe, está com medo de ser a Covid-19 e não sabe o que fazer? Antes de procurar um médico presencialmente acesse a ferramenta on-line de triagem do Governo do Estado e veja qual a orientação mais adequada para o seu caso. A ferramenta foi desenvolvida numa parceria entre o Corpo de Bombeiros Militar, a Epagri, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável e o Ciasc.

Acessando o link, será preciso descrever os sintomas percebidos para em seguida o sistema informar se é caso de permanecer em casa, buscar auxílio pelo teleatendimento ou mesmo presencial na unidade de saúde mais próxima. A recomendação é dada automaticamente pelo sistema, com base em um fluxograma elaborado e aprovado por médicos infectologistas.

Ao levar informação personalizada para o cidadão, a ferramenta é capaz de sugerir a busca por atendimento médico presencial somente em situações específicas. Com base na localização informada pelo cidadão, a triagem on-line especifica o número de telefone que ele deve ligar ou quais unidades de emergência estão prontas para recepcioná-lo, nos casos que demandam avaliação médica. Quando a pessoa recebe a informação para ficar em casa, o sistema informa o motivo.

Colaboração do cidadão

Além de orientar o cidadão sobre a providência mais correta a tomar na evidência de sintomas, a triagem on-line também armazena as informações obtidas, que podem servir como ferramenta estratégica para que o governo adote políticas específicas para cada região do Estado. Dentre as aplicações da extração de dados da ferramenta, está a possibilidade de identificar as regiões com maior incidência de casos suspeitos, de forma a subsidiar tomadas de decisões.

Os casos suspeitos são imediatamente lançados no mapa de situação, permitindo aos gestores da área de saúde acompanhar a evolução dos sintomas no tempo e no espaço.

De acordo com os técnicos, também é possível alterar o algoritmo de triagem para torná-lo mais criterioso, indicando deslocamento dos pacientes de modo a evitar lotação de unidades de pronto atendimento. Além disso, em qualquer momento, é possível retirar ou acrescentar novas unidades de pronto atendimento, hospitais de campanha ou novos números telefônicos para teleatendimento médico, redirecionando as eventuais demandas, com base nas contingências.

Cada cidadão deve informar os sintomas diariamente, ou cada vez que os sintomas se alterarem, surgindo ou desaparecendo. Essa ferramenta é fundamental para o planejamento do atendimento aos doentes diante da real dificuldade de testagem em massa que vem ocorrendo em todo o mundo.

Fonte: Assessoria de imprensa
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Entre em contato com a WH3
600

Rua 31 de Março, 297

Bairro São Gotardo

São Miguel do Oeste - SC

89900-000

(49) 3621 0103

Carregando...