MARAVILHA - 11/11/2019 11:10

Residindo em área pública, famílias ribeirinhas ao Rio Iracema serão realocadas em Maravilha

Realocação será feita via processo judicial, garantindo a continuidade da obra no rio e uma solução para as famílias
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
(Foto: Carine Arenhardt/WH Comunicações)
O governo municipal de Maravilha vai realocar aproximadamente 20 famílias ribeirinhas do Rio Iracema que residem atualmente em área pública, na Rua 4, no Bairro Floresta. Conforme o secretário de Administração, Cleiton Borgaro, com a execução da obra de aprofundamento e canalização, estas residências ficaram muito próximas do rio, além de já estar em área considerada de risco pela Defesa Civil. 

A área já pertence ao município e agora será desapropriada. O governo municipal já chamou as famílias para uma reunião, no início da semana, onde todos foram informados sobre a necessidade de realocação. Muitos moradores residem no espaço há mais de 20 ou 30 anos.

“O rio precisa ser aprofundado, em alguns pontos envolve detonações, precisa ser alargado e tem algumas residências que estão bem próximas ao rio, dentro da faixa de Área de Preservação Permanente (APP)”, explica.
A realocação será feita via processo judicial, envolvendo também a participação do Ministério Público. “Para que o que for feito seja dentro da legalidade, ajustando situações para o município possa continuar a obra, regularizar aquela situação das residências estarem num imóvel público e auxiliar as famílias nessa transição, dentro do que a legislação permitir”, explica o secretário. 
(Foto: Carine Arenhardt/WH Comunicações)

REALOCAÇÃO URGENTE 

Conforme Borgaro, o município analisa junto com os moradores as melhores medidas para realocação de cada família. Ele diz que a mudança deve ocorrer em breve, já que as obras do rio estão em andamento há alguns meses. Ele afirma que todas as famílias foram receptivas e entenderam a necessidade da realocação.

“As famílias querem, junto com o município, achar soluções, todos querem ter o acesso à propriedade em definitivo e ter a sua moradia garantida de acordo com a lei. Eles estão cientes que lá é uma área do município de Maravilha, que a casa está próxima ao rio, numa faixa de APP, e todos de uma forma unânime demonstraram interesse em participar junto com o município e Poder Judiciário para solucionar isso e ficar bom para todas as partes”, afirma Borgaro. 

Entre as medidas analisadas pelo município está a possibilidade de realocação de famílias em casas ainda disponíveis no Loteamento Nosso Sonho, ou demais imóveis que possam ser financiados pelo Fundo Municipal de Habitação. As famílias que residem de aluguel nesta área também poderão ser realocadas para outros imóveis alugados, recebendo auxílio do município por um período determinado. 

Fonte: Jornal O Líder/Carine Arenhardt/WH Comunicações
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...