Viva Bem - 06/01/2020 10:11 (atualizado em 06/01/2020 10:24)

Obesidade – Hábitos alimentares e atividade física

Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!

Rafaela Picon - Nutricionista e Ana Paula F. Kojoroski - Fisioterapeuta  / Divulgação / 

A obesidade é caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal. Dentre os fatores que causam a obesidade estão os nutricionais, fisiológicos, genéticos, psiquiátricos, psicológicos, comportamentais e ambientais. 

Para o diagnóstico em adultos, o parâmetro utilizado, habitualmente, é o do Índice de Massa Corporal (IMC). Consideram-se obesas as pessoas com IMC superior a 30. No Brasil, os números atuais mostram que a obesidade já é um problema de saúde pública. O excesso de peso acomete 40% da população brasileira.

Saiba mais:

VEJA TODAS AS MATÉRIAS DO PROGRAMA VIVA BEM

A obesidade está associada a diversas doenças, como diabetes, hipertensão, problemas cardiovasculares, dislipidemias, renais e diversos tipos de câncer. As doenças crônicas não transmissíveis pioram a condição de vida e podem matar. A falta de prática de exercícios físicos, bem como a alta ingestão de calorias, sempre teve um grande peso quando se fala sobre o que leva à obesidade. 

Evidências demonstram que a inatividade física aumenta consideravelmente o risco de muitas condições adversas à saúde e reduz a expectativa de vida, tornando-se um dos dez principais fatores de risco para mortalidade global e representa elevados custos com cuidados de saúde no mundo. 

Além disso, estudos apontam que a prática de atividade física regular fornece diversos benefícios para a saúde e é um dos principais fatores comportamentais de proteção para doenças crônicas não transmissíveis. Mesmo com essas evidências, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 23% dos adultos com 18 anos ou mais são insuficientemente ativos. 

A prevenção contra a obesidade passa pela conscientização da importância da atividade física e da alimentação adequada. O estilo de vida sedentário, as refeições com poucos vegetais e frutas, além do excesso de alimentos com fritura e açúcar refletem no aumento de pessoas obesas em todas as faixas etárias. 

Rafaela Picon, Nutricionista Clínica no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso - CRN/10 2931
Ana Paula F. Kojoroski, Fisioterapeuta no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso - CREFITO 155132-F
Médica Katia Bugs, diretora técnica - CRM 10375

Fonte: Ascom Hospital Regional
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...