VIVA BEM - 05/02/2020 14:47 (atualizado em 05/02/2020 15:11)

Veja algumas curiosidades sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis

Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Vanessa Grolli Klein / Médica ginecologista e obstetra / Ascom Hospital Regional

Preservativo, camisinha, chame como quiser! O importante mesmo é não deixar de usar este que é o método mais seguro contra a transmissão de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos.

A terminologia Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) passou a ser adotada em substituição à expressão Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), porque destaca a possibilidade de uma pessoa ter e transmitir uma infecção, mesmo sem sinais e sintomas.

Saiba mais:

Como são transmitidas?

Principalmente por meio do contato sexual (oral, vaginal, anal) sem o uso de camisinha masculina ou feminina, com uma pessoa que esteja infectada. A transmissão de uma IST pode acontecer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, o parto ou a amamentação. De maneira menos comum, as IST também podem ser transmitidas por meio não sexual, pelo contato de mucosas ou pele não íntegra com secreções corporais contaminadas.

Quais são as principais IST?

- Condiloma Acuminado (HPV):  

A infecção pelo HPV não apresenta sintomas na maioria das pessoas. Em alguns casos, o HPV pode ficar latente de meses a anos, sem manifestar sinais (visíveis a olho nu), ou apresentar manifestações subclínicas (não visíveis a olho nu). 

No início aparecem algumas verrugas no pênis, vagina, ânus ou boca. Caso não seja tratada logo no início, as verrugas se multiplicam e crescem de tamanho, sendo necessária cirurgia para retirá-las. As mulheres devem fazer o preventivo do Câncer pelo menos uma vez ao ano ou conforme orientação médica. Mesmo após o tratamento, as lesões podem reaparecer.

Como prevenir? 

Vacinar-se contra o HPV é a medida mais eficaz para se prevenir contra a infecção. O uso de preservativo (camisinha) nas relações sexuais é outra importante forma de prevenção do HPV.

- Sífilis:

É uma infecção curável e exclusiva do ser humano, causada pela bactéria Treponema Pallidum. Pode apresentar várias manifestações clínicas e diferentes estágios (sífilis primária, secundária, latente e terciária). Nos estágios primário e secundário da infecção, a possibilidade de transmissão é maior.

Na primeira fase, o único sintoma é uma ferida, sem dor, no pênis, vagina ou boca. Na segunda fase aparecem manchas pelo corpo, inclusive nas plantas dos pés e palmas das mãos. Se não tratada logo no início, pode passar para a terceira fase, na qual os ossos, o coração e o cérebro são afetados de forma grave.

Como fazer o diagnóstico? 

O teste rápido (TR) de sífilis está disponível nos serviços de saúde do SUS, sendo prático e de fácil execução, com leitura do resultado em, no máximo, 20 minutos.

Tem tratamento? 

Sim! Para o paciente e seu parceiro, ambos devem ser tratados.

- Herpes Genital:

Herpes genital não tem cura. Se manifesta com lesões (bolha ou vesícula) que somem sozinhas.

- Tricomoníase:

Afeta principalmente as mulheres, com corrimento amarelo-esverdeado, mau cheiro, ardência ao urinar, coceira e dor no ato sexual.

- Gonorreia:

No início, a doença apresenta corrimento amarelo esverdeado com cheiro ruim e ardência ao urinar. Se não tratada, pode afetar trompas, ovários, próstata, testículos e evoluir para a fase em que provoca inflamação das articulações, problemas no coração, no cérebro e esterilidade.

- Hepatite B e C

Como se pega?

Por meio de relações sexuais desprotegidas, sangue contaminado, material perfuro cortantes contaminado e da mãe portadora para filho na hora do parto.

Evolução: A principal consequência são doenças hepáticas, como cirrose e o câncer de fígado, que podem não apresentar sintomas, portanto exigem atenção especial. Hepatite B tem tratamento e Hepatite C tem cura. Verifique se está vacinado para Hepatite B!!!

- HIV/AIDS: 

Ainda não existe cura. Os sintomas podem levar vários anos para se manifestar, mas o vírus HIV é transmitido desde o início da doença. Então se houver suspeita, você e seu parceiro devem fazer o exame de HIV nas unidades de Saúde.

RECONHEÇA OS SINAIS MAIS COMUNS DE ALGUMAS ISTs:

-Feridas na vagina, pênis ou boca

-Corrimento na vagina, pênis, ânus ou boca

- Verrugas na vagina, pênis, ânus ou boca

- Ínguas.

Use SEMPRE preservativo em qualquer relação sexual (vaginal, anal, oral), além de prevenir IST evita gravidez indesejada!

Vanessa Grolli Klein, médica (CRM/SC 20104) ginecologista e obstetra (RQE 16164) e medicina fetal (RQE 16388) 
Médica Katia Bugs, diretora técnica - CRM 10375


Fonte: Ascom Hospital Regional
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...