HOMENAGEM - 07/03/2016 08:49 (atualizado em 05/04/2019 08:48)

“Adoro a farda”, diz ex-policial aos 90 anos

Em solenidade realizada na última semana, a Polícia Militar homenageou os policiais mais antigos, lembrou os 25 anos de criação do batalhão e 70 anos de registro da polícia no município
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!

A sexta-feira (4) foi um dia importante e para ficar entre as lembranças da Polícia Militar de São Miguel do Oeste. Nesta data, o 11º Batalhão de Polícia Militar de Fronteira realizou solenidade em homenagem aos 25 anos de criação do batalhão, e dos 70 anos do primeiro registro da polícia no município. De acordo com os registros da PM, o batalhão foi fundado no ano de 1991. No entanto, muito antes disso, profissionais já atuavam na região para garantir a segurança da população e coibir crimes. O registro mais antigo é do ano de 1946, há 70 anos, quando foi instalado o primeiro destacamento Policial Militar na então Vila Oeste. O efetivo era de apenas cinco policiais militares.

Entre as raridades do baú de histórias da PM, a foto do primeiro policial da antiga Vila, soldado Jesus de Lima Rosa, já falecido. No meio das lembranças, também está a foto de seu Otacino Prestes de Souza, de 90 anos, que ingressou na Polícia Militar no ano de 1955.

Seu Otacino segura bucaneira que usou durante 30 anos em sua farda - Foto: Polícia Militar

Apaixonado pela farda que vestiu por pelo menos 30 anos, seu Otacino visitou o batalhão de São José do Cedro na última semana e recordou a época em que reforçava as fileiras da polícia. “Adoro a farda. Daria minha vida pela farda e por qualquer colega de farda”, declara.

Foto: Polícia Militar

Seu Otacino foi um dos homenageados durante solenidade realizada no batalhão em São Miguel do Oeste. Durante a semana, ele também aproveitou para dar uma volta com a viatura policial militar pelas ruas de São José do Cedro. Em um depoimento curto registrado pela PM, ele recordou como era feito o patrulhamento na década de 1950. “Fazíamos o patrulhamento todo a pé”, recorda.

Polícia Militar celebra 70 anos de atuação em SMO e 25 anos de criação do 11º BPM

A Polícia Militar de São Miguel do Oeste estima que o prédio onde está situado o batalhão atualmente foi construído por volta do ano de 1970, em um município ainda cercado por muita vegetação e estradas de chão. Em julho de 1971, com o rápido crescimento do município, foi instalada aqui a Companhia de Polícia Militar, na época subordinada ao Batalhão de Chapecó e tendo como área de atuação 20 municípios. Em 4 de março de 1991 foi ativado o 11º Batalhão de Polícia Militar, criado pelo decreto estadual nº 6.542, absorvendo as Companhias de Polícia Militar instaladas em São Miguel do Oeste e em Dionísio Cerqueira.

Primeiro policial da antiga Vila, soldado Jesus de Lima Rosa - Foto: Arquivo PM

Atualmente o 11º Batalhão é a unidade policial militar encarregada da atividade de polícia ostensiva e da manutenção da segurança pública na faixa da fronteira catarinense. Pelo menos 370 profissionais fazem parte do batalhão de São Miguel do Oeste que abrange 35 municípios, com população aproximada em 260 mil habitantes. “Sempre digo que a Polícia Militar é muito boa na repressão, na ação pós-crime, mas temos que melhorar na parte da prevenção. Hoje nosso foco é trabalhar as medidas preventivas e com base nisso temos muito programas como é o caso do Proerd, Arquitetura contra o crime, rondas escolares e patrulhas rurais”, disse o comandante do 11º Batalhão de Polícia Militar de Fronteira, Héder Martins.

Homenagem e reconhecimento

Na sexta-feira (4) durante solenidade comemorativa realizada no 11º Batalhão, foram homenageados os policiais militares que participaram de toda a história do quartel. Receberam a homenagem os profissionais que já atuavam na região ainda antes da criação do Batalhão e também as instituições que tem sido parceiras da PM em prol da segurança pública.

Paralelo às comemorações, uma exposição de fotos antigas e de equipamentos utilizados pela Polícia Militar fez um resgate histórico da memória policial militar no Extremo-oeste catarinense. De acordo com o major da PM, Marcelo de Wallau, a exposição segue até a próxima quinta-feira (10) e é aberta à visitação pública entre os dias 7 e 10 de março no período da tarde. “É uma forma da população poder conhecer um pouco da história. As escolas também podem visitar, se possível fazendo um agendamento antecipado”, disse.

À reportagem do Jornal O Líder, o comandante do Héder Martins reitera que a formatura teve o objetivo de valorizar os profissionais que fizeram parte da história do batalhão. “Procuramos resgatar a história dos policiais mais antigos que já passaram por aqui, os primeiros oficiais e praças que foram convidados a participar dessa solenidade. Nessa oportunidade, entregamos uma condecoração para eles, um reconhecimento de todo o trabalho que desenvolveram em prol da segurança pública no município”, finaliza.

VEJA MAIS IMAGENS
Fonte: O Líder/Camila Pompeo
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...