Terapia nos Tribunais - 22/05/2017 08:12 (atualizado em 22/05/2019 08:18)

Constelação Familiar na resolução de conflitos

Terapeuta explica como funciona a terapia que tem sido utilizada inclusive nos Tribunais para mediação de conflitos
Comente agora!
Recomendar correção
Obrigado pela colaboração!
Ilustração 

A Terapia Constelação Familiar foi tema de uma reportagem especial no domingo (14) no Fantástico da TV Globo. Na reportagem mostra como tribunais brasileiros estão usando técnicas de terapias alternativas para facilitar a mediação de conflitos, principalmente na Vara de Família, em questões como pensão e guarda de filhos. A idéia, segundo reportagem é humanizar a Justiça. Uma dessas terapias é a Constelação Familiar que foi criada por Bert Hellinger um psicoterapeuta alemão, onde se cria “esculturas vivas” reconstruindo a árvore genealógica, o que permite localizar e remover bloqueios do fluxo amoroso de qualquer geração ou membro da família.

A Constelação Familiar criada pelo psicoterapeuta alemão busca descobrir e entender como se originam os problemas e como acontecimentos que existiram no passado ou existente atualmente na família afetam o individuo e seus familiares, esclarecendo-nos acerca dos porquês desses problemas, desbloqueando os caminhos do amor, e conseqüentemente direcionando para a cura. A técnica chegou ao Brasil nos anos 90, e hoje é utilizada em clinicas, empresas, presídios, consultórios e tem ganhado espaço no Judiciário Brasileiro, sendo utilizado já em três estados Brasileiros em acordos processuais. 

Terapeuta, Valéria Maria Skebsky- Foto: Arquivo Pessoal
Uma das pessoas que trabalha com esse tipo de terapia e nos explica como funciona essa forma de entender-se ao ver-se no outro é Valéria Maria Skebsky que inclusive já fez diversos atendimentos em São Miguel do Oeste. Valéria trabalha há mais de 10 anos em atendimentos individuais e em grupos nos estados do Rio Grande do Sul , Santa Catarina, São Paulo, Ceará e Mato Grosso do Sul, é formada em Matemática e Física, pós-graduada em Gestão e Orientração Escolar. Também Formada em Constelação Sistêmica Familiar, Psicologia Transpessoal e outras terapias.

A terapeuta explica que a constelação familiar é uma transição para um novo estado de consciência onde a partir de certas ordens que regem o convívio humano, seja na família, profissão, trabalho e organizações, culturas. “Através das constelações familiares e possível observar que a desordem cria levam ao conflito doenças físicas e espirituais. Hoje trabalho com as Novas Constelações Familiares. Ensinadas por Berth e Sophie Hellinger”, menciona. 

A técnica de Constelação Familiar 

A dinâmica de uma sessão funciona da seguinte forma, nos trabalhos em grupo alguém é escolhido para representar o cliente ou um membro da família, e de repente ele começa a ter os sentimentos da pessoa que representa mesmo sem saber nada desta pessoa. “E através da observação do constelador que entra em sintonia com uma outra consciência, através de frases ou uma palavra que o cliente deve repetir, vem o entendimento a reconciliação e a cura”, acrescenta ela. É como se em um teatro as pessoas convidadas representassem a história do cliente e nesta representação vem a tona muitos conflitos e problemas às vezes do passado que tem influencia na vida das pessoas hoje. 

A cura, a mudança vem do entendimento que a pessoa se faz na hora do trabalho ao ver-se representada. “É difícil explicar porque aí entra a física quântica, a sintonia do pensamento do representante entra em sintonia com quem ele representa e se faz a cura”, reforça. Podem participar de uma sessão pessoas que queiram trabalhar suas relações familiares e amorosas, problemas de saúde, crises de identidade, dificuldades de relacionamentos em geral, depressão, problemas financeiros, comportamentos destrutivos, envolvimento com drogas, separações traumáticas, perdas materiais, mortes trágicas e precoces, acidentes graves, exclusões familiares, conflitos entre sócios e funcionários, questões de herança, falta de sucesso profissional e econômico.

“O benefício é de cura nas relações familiares”, afirma Valéria. Conforme a terapeuta depois de uma constelação familiar não se fala mais sobre o assunto, além disso, ela menciona que quem não quer expor seu problema a outras pessoas tem atendimento individual ou as constelações em grupo podem ser feitas ocultas, sem ninguém saber quem está sendo constelado. Ela acrescenta ainda que as constelações familiares já são aplicadas a escola, pedagogia sistêmica nas empresas Constelações organizacionais e na justiça, direito sistêmico. 



VEJA MAIS IMAGENS
Fonte: Débora Ceccon/ O Líder
Publicidade
Publicidade
Nenhum comentário enviado
:
Cadastro WH3
Clique aqui para se cadastrar
Carregando...